Pai assedia própria filha, e é preso pela PM

Suspeito de tentar agarrar e beijar a própria filha, de 23 anos, um homem com o dobro da idade da vítima foi preso, na madrugada desta quinta-feira (22), na cidade de Boa Vista, em Roraima. O crime aconteceu no bairro Cidade Satélite, situado na Zona Oeste do município. O fato começou quando a jovem se deslocava com o pai, em um carro, rumo a casa da mãe.

Ao sair do bairro Dos Estados, onde reside com a mãe, para o Cidade Satélite, onde mora o homem, de 46 anos, a mulher foi vítima do pai, que, durante o trajeto, parou em uma distribuidora de bebidas, e tentou beijá-la e agarrá-la contra a vontade da filha. Assustada com a atitude do pai, ela correu e pediu socorro a um homem.

O ‘socorrista’ emprestou o celular para que ela entrasse em contato com a mãe. A Polícia Militar também foi acionada e, quando chegou no local, identificou a vítima em total estado de choque. Contudo, o suspeito negou as acusações da filha. Em função do estado de choque, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e encaminhou a jovem ao Hospital Geral de Roraima.

PM prende e libera suspeito de assédio sexual

Um homem, que tem no nome as iniciais F.E., de 33 anos, foi preso por suspeita de assediar e importunar sexualmente algumas estudantes da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). A captura ocorreu na manhã da última terça-feira (08), por uma equipe do 38° Batalhão da Polícia Militar de São João del-Rei.

Apesar da prisão, que ocorreu no bairro de Matosinhos, após o homem ter assediado uma mulher e sido encurralado por moradores locais, o preso deu seu depoimento e foi liberado. Algumas testemunhas, anteriormente, relatar que ele teria “passado a mão” em uma mulher na porta de um supermercado.

Ao perceber que as pessoas desejam agredi-lo, o suspeito correu e tentou se entocar em uma loja. Dessa maneira, a polícia foi acionada sobre o caso do assédio e identificou o homem. Para evitar mais agressões, o sujeito foi encaminhado à delegacia, onde prestou depoimento e foi solto na sequência.

Um inquérito, no entanto, deve ser adotado pela Polícia Civil para apurar o caso e tomar medidas referentes ao futuro do suspeito.

PM captura quadrilha por tráfico de drogas

Cinco homens envolvidos em tráfico de drogas foram presos, no último sábado (22), pela Polícia Militar de Minas Gerais, em Rio Piracicaba, na Região Leste do estado. Até então, os suspeitos estavam sendo monitorados pelos agentes no momento em que se deslocavam da cidade de João Monlevade, cerca de 13 km do município, com o material apreendido.

Nesse sentido, os homens foram abordados pela corporação em um carro. Na parte interna do veículo, tinha uma grande quantidade de drogas, arma de fogo, facas, balanças de precisão, mais de R$ 890 em dinheiro e 5 aparelhos celulares.

Além disso, a polícia realizou uma busca e apreensão nas residências dos suspeitos, onde capturou mais objetos: armas de fogo, dinheiro e drogas. Os homens com idade de 19 a 27 anos foram presos em flagrante por causa do crime de tráfico de drogas e enviados para a delegacia de Polícia Civil.

PM prendeu mais de 100 pessoas por crimes eleitorais

Pelo menos duas pessoas foram presas em função de terem levado celulares ao processo de votação, na cabine de votação, em Minas Gerais. Os detidos integram trecho do balanço de cerca de 223 ocorrências registradas pela Polícia Militar n último domingo (2). Segundo a Polícia Militar (PM), aproximadamente 132 pessoas foram encaminhadas para a delegacia.

Grande parte das ocorrências, isto é, 40% está direcionada à boca de urna. A princípio, uma delas compreende o prefeito de Piranga, na Zona da Mata. Além disso, outros 20% estão relacionadas às bandeiras nas ruas, como por exemplo, propaganda eleitoral proibida. No mais, quatro registros policiais estão relacionados ao consumo de bebida alcoólica e embriaguez.

A corporação ainda atuou em 27 ocorrências, em Belo Horizonte, com 12 pessoas conduzidas à delegacia, entre elas, dois adolescentes. No momento, mais precisamente às 18h15, 40% das urnas eletrônicas de Belo Horizonte e Contagem, na Grande BH, já tinham sido contabilizadas. Por fim, a corporação garante que existe atraso visto que ainda havia eleitores aguardando para votar.

Carro-forte sofre assalto e criminosos entram em combate com a PM

Um supermercado, situado no bairro Mercês, em Uberaba (MG), teve malotes roubados na última segunda-feira (12). No ato, os criminosos teriam abordado os seguranças no momento em que eles transportavam os malotes da empresa, de acordo com informação do g1.

Dois homens encapuzados e armados ainda efetuaram um disparo em um local que aparenta ser um depósito do comércio. Em um momento, um deles sai correndo de dentro da empresa com um saco nas mãos.

Segundo a Polícia Militar, pelo menos três ladrões participaram do crime. Por outro lado, o valor roubado não foi citado. Ainda conforme a corporação, um dos suspeitos acabou atingido  por um funcionário da empresa de transporte de valores e foi encaminhado ao Mário Palmério Hospital Universitário, onde passou por cirurgia.

Do contrário, os outros dois envolvidos ainda não foram localizados. No decorrer da investigação, um veículo foi localizado na Rua Fioravante Abate, no Bairro Irmãos Soares, queimado. Por fim, ainda segundo o site, a suspeita é de que o carro tenha sido usado na fuga.

Recruta da PM perde região da mão por uso de granada

Um recruta da Polícia Militar de Minas Gerais sofreu a perda de uma das mãos no decorrer de um treinamento do curso de soldados. O fato aconteceu no último domingo (07), na Academia de Polícia Militar, no Prado, região oeste de Belo Horizonte.

De acordo com a corporação, o treinamento envolvia o uso de granadas por uma turma de recrutas. Inicialmente, eles lançaram uma réplica e, posteriormente, um explosivo verdadeiro. Com 24 anos de idade, um aluno girou o pino para o lado errado, o que resultou na explosão da granada em sua mão.

Apenas o polegar restou na perda do membro. Ainda segundo a PM, ele foi encaminhado para o pronto-socorro do Hospital João XXIII, onde passou por cirurgia e foi medicado. Na oportunidade, o Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) precisou ser acionado para desarmar uma segunda granada que não havia sido explodida.

Além deles, a Polícia Civil também compareceu ao local do acidente para realizar os trabalhos de perícia. Por meio de nota, a PM destacou “que instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as circunstâncias do fato”. Já a PCMG disse que “assim que tomou conhecimento do ocorrido, deslocou uma equipe de policiais ao local dos fatos para realizar os primeiros levantamentos”.

MPT e PM recupera idosa vítima do trabalho escravo

Uma mulher foi refém do trabalho escravo por quase 32 anos, onde trabalhou praticamente sem remuneração para uma família de Nova Era, na região Central de Minas Gerais. A vítima, uma idosa de 63 anos, teve sua liberdade resgatada entre os dias 5 e 8 de julho deste ano por auditores-fiscais e agentes da Polícia Militar.

“Ela teve uma vida roubada”, frisou Cynthia Mara da S.A Saldanha, em entrevista ao site O Tempo. Ela foi acompanhada por mais duas colegas de profissão. O grupo encontrou a idosa em atuação quando chegaram ao local da denúncia feita de forma anônima.

No momento do encontro, ela fazia atividades domésticas, tais como: cozinhar e lavar. O empregador e a família correspondia a um homem de 47 anos, a uma mulher de aproximadamente 70 anos e outro homem, de cerca de 90.

“A mãe nos disse que ela (a idosa) era dela”, contou Cynthia. Ela acrescentou que o pagamento aconteceu apenas no começo do trabalho, após esse episódio, o dinheiro sequer foi passado para a funcionária. A vítima começou a trabalhar no local quando os três filhos do casal eram crianças

As auditoras foram até a residência da família com o reforço da Polícia Militar (PM) e do Ministério Público do Trabalho. A idosa foi identificada sem receber salário ou qualquer outro direito trabalhista. “As vítimas (desse tipo de crime) geralmente desenvolvem um afeto pelo empregador, o que dificulta a denúncia por elas mesmas”, contextualiza Cynthia.

A princípio, a idosa estudou somente até a quarta série. Ainda segundo a publicação, o empregador alegou que a aposentadoria da mulher era gerenciada por ele, porém não evidenciou argumento do que fazia com o dinheiro. Dessa maneira, o MPT realizará um levantamento, onde vai entrar com uma ação judicial para que a idosa recebe a quantia devida.

O empregador responderá criminalmente por acatar pela condição análoga à escravidão, e pode sofrer pena de 2 a 8 anos de prisão e multa. Casos como este podem ser denunciados à Secretaria de Inspeção do Trabalho, por meio do site https://ipe.sit.trabalho.gov.br.

Homem armado recebe PM e é baleado dentro de apartamento em Belo Horizonte

Um homem morreu, na última quarta-feira (8), à base de cinco tiros dentro do quarto de um apartamento no bairro Palmital, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com o boletim de ocorrência, um policial militar desferiu contra Wellington Araújo de Jesus. Ele estava armado, agachado no meio de uma cama e de uma cômoda.

Ao chegar ao local do ocorrido em função de uma denúncia anônima, a PM foi recebida por Wellington armado. Ele era suspeito de homicídio, roubo e tráfico de drogas. Ainda segundo o boletim de ocorrência, Wellington tentou fugir para o quarto, mas acabou encurralado por dois militares. Um dos agentes ordenou para que ele soltasse a arma, porém não teve acordo.

Posteriormente, o policial disparou cinco vezes. Wellington chegou a ser levado para a Santa Casa de Lagoa Santa. Contudo, ele não resistiu e morreu ao dar entrada na unidade de saúde. Já a arma do policial foi apreendida e se encontra disponível para análise e investigação da Justiça Militar.

Após pichação em Centro Histórico de São João del Rei, dupla é presa

Uma dupla foi detida pela Polícia Militar (PM) em uma operação que durou dois dias – do último domingo (5) à última segunda-feira (6) -, em São João del Rei. As duas pessoas são suspeitas de pichar prédios e muros do Centro Histórico do município.

Segundo a PM, o flagrante inicial aconteceu, na Rua Paulo Freitas, no decorrer do patrulhamento. Na oportunidade, um jovem, de 20 anos de idade, pichava o muro de uma fábrica. Com ele, os agentes recuperaram duas latas de spray de tinta e uma caneta.

Ainda de acordo com os policiais, o homem alegou que se mudou para a cidade em abril com o intuito de estudar. Além disso, ele admitiu ter realizado várias pichações pela localidade. O jovem ainda acrescentou que pichava a letra de um medicamento que ele utiliza.

Em São João del Rei, a imagem foi vista em mais de 20 pontos diferentes. Durante a operação, a corporação identificou um pedaço de maconha, outra caneta para pichação e rascunhos de folhas escritas com ele.

Posteriormente, na madrugada de segunda, a PM aferiu uma segunda denúncia de pichação pela cidade. Outros dois adolescentes, de 18 e 25 anos de idade, seriam os autores do ato.

O rapaz, situado na residência do primeiro autor citado acima, localizada na Rua do Campo, admitiu que, anteriormente, pichou o prédio da Receita Federal com as letras “Lau”. Ainda no local, os agentes da Polícia Militar confiscaram uma lata de tinta spray.

Ainda assim, o outro jovem, de 25, não foi identificado na casa dele, localizada no Bairro Bela Vista. Contudo, os policiais localizaram quatro latas de tinta spray e uma porção de maconha.

Os materiais foram apreendidos e enviados à delegacia para demais providências, assim como aconteceu com os detidos na operação.

PM prende trio durante operação de combate a garimpo ilegal no Rio das Mortes

A Polícia Militar (PM) do Meio Ambiente deteve, na última terça-feira (24), três garimpeiros durante uma ação de combate a garimpo ilegal. A prisão aconteceu no Rio das Mortes, em São João del Rei e Resende Costa. De acordo com a corporação, os autores efetuavam a extração de ouro no rio.

No momentos das buscas, os militares confiscaram minerais e objetos, como roupas de mergulho, óculos, um cinto de lastro de chumbo, oito carpetes, um balde e outros. Além disso, um veículo também foi apreendido. Os detidos receberam acusação de usurpação de bens da união, isto é, extração ilegal de ouro, e perturbação do sossego.

Ainda segundo a unidade policial, cada garimpeiro capturado será processado no valor de R$ 53.273,99. Em síntese, o total de multa alcança pouco mais de R$ 159 mil. Após ser preso, o trio compareceu à Delegacia da Polícia Federal de Juiz de Fora para as devidas providências.

Confira o balanço da operação:

  • 3 prisões;
  • 1 veículo apreendido;
  • 1 bateia de zinco;
  • 1 cuia de plástico;
  • 8 carpetes, com certa quantidade de mineral – possivelmente ouro;
  • 1 balde com certa quantidade de mineral – possivelmente cassiterita e ouro;
  • 1 cinto de lastro de chumbo;
  • roupas de mergulho;
  • óculos;
  • 9 pessoas abordadas.